Mercado de trabalho em marketing digital

  • Mercado de trabalho em marketing digital está em expansão

Mercado de trabalho em marketing digital está em expansão

Mercado de trabalho em marketing digital está em expansãoPesquisas recentes revelam que o mercado de trabalho em marketing digital no Brasil é um dos mais promissores e agências e empresas já se ressentem da falta de profissionais.

O crescente interesse das empresas pelas mídias digitais vem criando uma demanda que simplesmente não consegui ser atendida pelas agências digitais.

Na verdade o mercado de trabalho em marketing digital não está apenas aquecido como algumas fontes comentam. Ele na verdade está em uma violenta expansão em função do crescimento da economia nos últimos anos e também da Internet no Brasil em si.

O grande problema é que essa expansão não está sendo acompanhada pela formação de novos profissionais de marketing digital verdadeiramente qualificados.

Sem profissionais os salários disparam

Uma das consequências da escassez de mão de obra é a elevação dos salários no marketing digital. Preocupadas em reter seus talentos, as empresas valorizam cada vez mais seus colaboradores e incorporam benefícios e outras vantagens à remuneração que por sinal já é alta.

Segundo pesquisa da empresa Page Personnel, publicada em seu Guia Salarial 2013, os salários fixos dos profissionais de marketing digital estão 40% maiores se comparados aos de 2012. Ainda segundo a pesquisa, os profissionais em início de carreira tiveram a maior valorização no marketing digital por ser uma área nova e carente de profissionais qualificados.

Sobram vagas em marketing digital

Uma das principais reclamações das agências digitais é a dificuldade para o preenchimento das vagas de trabalho em marketing digital oferecidas. Algumas posições passam meses em aberto sem que se consiga encontrar o profissional com o perfil adequado, o que muitas vezes acaba impedindo que novos projetos sejam iniciados.

Essa distorção entre demanda e oferta no mercado de trabalho pode comprometer até mesmo o crescimento do setor, que segundo a ABRADI – Associação Brasileira de Agências Digitais foi de 50% em 2012, totalizando um faturamento de R$ 2,2 bilhões.

Se levarmos em consideração que muitas agências digitais e profissionais liberais, que representam uma boa parcela do mercado de trabalho em marketing digital, não são associados à entidade, podemos calcular este faturamento em um número bem maior.

A equipe do site Marketing Job, especializado em vagas de trabalho em marketing digital, confirma esta carência. Segundo o site, algumas vagas passam semanas até que consigam ser preenchidas.

Escassez em todos os níveis

A falta de mão de obra qualificada em marketing digital se dá em todos os níveis. De gerentes de marketing digital, os técnicos nas mais diversas vertentes, o quadro é o mesmo. No primeiro caso, pelo fato de um gerente de marketing digital não ser um profissional que se forma em um ou dois meses e requerer além dos conhecimentos técnicos, também experiência e qualidades de liderança.

No caso dos especialistas em marketing digital, como os profissionais de marketing de busca, web Analytics, email marketing, mídias sociais e outros, o problema está na falta de qualificação. Uma coisa é conhecer as ferramentas como SEO, Google AdWords e Google Analytics. Outra coisa é dominar essas ferramentas de forma a utilizá-las profissionalmente.

A formação em marketing digital precisa ser profunda e constante. Existe uma diferença muito grande entre a simples curiosidade pelas técnicas e ferramentas, comum aos apaixonados pelo mundo digital e o profissional encarregado do planejamento, execução e acompanhamento de ações de marketing online.

Empresas partem para o treinamento interno

Diante de um cenário onde o mercado de trabalho em marketing digital se encontra completamente “seco” a opção de muitas empresas tem sido a formação interna desses profissionais. Sem conseguir contratar profissionais prontos, opção por formar em casa essa nova geração de colaboradores, através de Cursos In Company é cada vez mais comum.

Essa é uma alternativa bastante interessante, pois é sabido que o marketing digital feito por equipes internas tende a apresentar mais qualidade já que os profissionais trazem consigo toda a cultura da empresa e estão muito mais ligados ao dia a dia do negócio do que profissionais trabalhando em uma agência externa.

Profissionais criando suas próprias agências

Para piorar um pouco mais essa crise de mão de obra no mercado de trabalho em marketing digital, muitos profissionais optam por criar suas próprias agências digitais, deixando o mercado ainda mais carente de profissionais para contratação.

Como o investimento inicial na criação de uma agência digital é muito pequeno, vários profissionais de marketing digital tem se associado e criado suas próprias agências. Em nossos cursos é muito comum ver grupos de profissionais que estão ali se capacitando para agregar conhecimento e tecnologia a suas próprias agências recém-criadas.

Outros profissionais optam pela carreira freelancer e trabalhar a partir de seus home offices graças às tecnologias disponíveis hoje em dia.

O futuro do mercado de trabalho em marketing digital

Como algumas avaliações mostram que menos de 15% das pequenas e médias empresas brasileiras possuem uma presença na Internet, é de se esperar que o setor continue em expansão ainda durante muitos anos. Dessa forma, é de se esperar também que o mercado de trabalho em marketing digital continue aquecido. Eis ai uma boa oportunidade tanto para profissionais de comunicação quanto para novos empreendedores.

Mantenha-se atualizado sobre a expansão do mercado de trabalho em marketing digital e suas oportunidades, assinando a Newsletter da Academia do Marketing.

Mercado de trabalho em marketing digital
5 (100%) 2 votos

Clique aqui e veja como cadastrar gratuitamente seu currículo no Marketing Jon

2017-07-14T13:31:51+00:00 By |Categories: Carreira em Marketing Digital|

3 Comments

  1. Clara Baell 19 de Abril de 2017 at 13:36

    Gostei do post sobre o mercado de trabalho em marketing digital, parabéns. Teu jeito de abordar ficou bastante bacana, gosto de dissertar sobre este tema também. Continue nesta linha e tenha sucesso. Cordialmente

  2. Alessandro Silveira 25 de agosto de 2014 at 21:45

    Sou profissional nesta área e deixo meu depoimento de descontentamento, e digo que a realidade é que em 4 anos que atuo na área e depois de enviar inúmeros currículos durante esse tempo não tive nem sequer resposta negativa, eu tenho resultados excelentes em matéria de SEO em duas grandes cidade como Curitiba e Brasília e sequer recebi um e-mail de alguma Agência interessada no meu trabalho. Parece que eu vivo em uma realidade paralela. Essa coisa de profissional qualificado realmente não dá pra entender porque se você pensar um pouco, como que alguém vai ter experiência com ferramentas Google tipo Adwords ou Facebook Ads por exemplo se não estiver trabalhando numa Agência, onde há um investimento prévio? Minha única alternativa é trabalhar por conta, oferecendo um serviço mais barato pra poder sobreviver, como diz a o final da matéria. A Abradi cobra uma mensalidade absurda pra mostrar uma empresa lá e ser associado, ou seja, eles só apoiam quem paga, e o que vale são grandes Agências com profissionais escravizados e que não valorizam ou dão chance para profissionais de fora os tão falados profissionais qualificados. Essa é a realidade, não existe apoio de nenhum órgão, as Agências querem continuar com profissionais medíocres para poderem pagar menos e ficam com essa retórica que não existem profissionais qualificados, eu sou um profissional qualificado, têm alguma Agência interessada no meu trabalho por acaso?

  3. Marina Nunes 3 de Fevereiro de 2014 at 14:09

    Adorei a matéria. Trabalho com isso e me identifiquei bastante com os dados.

Leave A Comment