A reinvenção da publicidade digital

A reinvenção da publicidade digitalNo final do ano passado tive acesso ao projeto Inter-Meios, coordenado pela Meio& Mensagem e, segundo ele, os investimentos em internet no primeiro semestre de 2013 caíram bastante em comparação ao crescimento que estávamos acompanhando. O faturamento recuou 15,1% (627 milhões), contra os R$ 739 milhões do mesmo período de 2012. Estranho não? Pois a internet continua em franca expansão no país, que segundo o IBOPE, já temos mais de 50% da população conectada. Estamos em um momento da reinvenção da publicidade online.

Segundo a Forrester Research, dos EUA, os melhores formatos hoje são os vídeos e rich media, onde contenha algum tipo de interação por parte do usuário (vemos aí, mais uma vez que como no e-commerce, na publicidade também o consumidor que interagir, quer trocar experiências).

Os banners estáticos que foram vedetes nos últimos anos, estão perdendo fora e segundo os consultores americanos, devem desaparecer até 2016.

Eles nos informam que em três anos os anúncios em vídeos e rich media devem representar 76% dos investimentos publicitários nos EUA e na Europa.

Outro ponto que devemos levar em consideração, focado nesse estudo da Forrester, está no aumento dos investimentos em mídias sociais, por possuírem custos menores.

Mercado em expansão

E o ponto que mais me interessou: Os gastos em mídia display irão crescer e ultrapassar a busca. A receita de search (US$ 17,3 bilhões) ultrapassaram em 2012 os investimentos em mídia display (US$ 14,8 bilhões). Mas segundo a consultoria a previsão é de mudança. Para 2015 esses números devem virar, já que os resultados são bastante expressivos em display e nós já sabemos que display nos ajuda também na força de marca de uma empresa. Consideramos que isso vai além da performance.

No Brasil, nossa realidade ainda é bem diferente, segundo o Advertising Bureau – IAB Brasil, o display e o Social representam 1,8 bilhões dos investimentos de marcas, enquanto a busca e os classificados somam 2,7 bilhões, isso no ano passado. O search no Brasil vem crescendo e ainda veremos isso acontecer em médio prazo, mas a longo prazo os excelentes resultados em mídia display e a crescente socialização em redes sociais (com plugs em e-commerce – sim, seremos responsáveis por esse crescimento) devem mudar esse cenário.

Trouxe esse assunto para vocês por considerar de extrema importância para o marketing digital, que na maioria dos casos é a única forma de publicidade de lojas somente virtuais. Com o mundo se convencendo de que nada adianta pensar exclusivamente em search, sem pensar 360º na sua campanha. O seu cliente precisa ter uma relação com a sua marca e quer interagir, ter experiência e conhecer você cada vez mais.

Devemos nos colocar no lugar do cliente, entender o comportamento do consumidor na web, que vem ditando o crescimento da publicidade e mudando as estratégias de marketing das empresas. Estamos todos prontos para isso?

Clique aqui para conhecer detalhes do Curso de Instagram Para Negócios oferecido pela Academia do Marketing

Devemos nos preparar, o futuro bate a nossa porta e como nossas lojas virtuais não tem portas, o futuro já está aqui!

Por Fatima A. Bana no Portal Administradores