Facebook Exchange mudará a publicidade na América Latina

  • Por que o redirecionamento no Facebook Exchange mudará a publicidade on-line na América Latina

Por que o redirecionamento no Facebook Exchange mudará a publicidade on-line na América Latina

Por que o redirecionamento no Facebook Exchange mudará a publicidade on-line na América Latina

Facebook Exchange

A publicidade na Internet é claramente bem-sucedida na América Latina, mas geralmente é baseada em perfis típicos dos públicos-alvo que visitam certos sites. Em outras palavras, se o seu alvo são homens de 18 a 34 anos no Brasil, você compra impressões nos sites cujos visitantes se enquadram nesse perfil.

Mas você não sabe se esse alvo conhece o seu produto e está interessado nele.

E se você pudesse saber isso? E se fosse possível determinar com precisão quais usuários da Internet no Brasil e no resto da América Latina demonstraram interesse no seu produto? E se você pudesse atingir apenas esses usuários da Internet com o seu anúncio? E se o seu anúncio pudesse ser otimizado de modo que somente a versão de melhor desempenho fosse exibida aos usuários da Internet que você sabe que estão interessados nos seus produtos?

Tudo isso é possível por meio do redirecionamento no Facebook Exchange, um serviço que agora está disponível para anunciantes cujo alvo de veiculação seja a América Latina.

O que é Facebook Exchange?

Basicamente o Facebook Exchange é um sistema de remarketing similar ao do Google AdWords. Lançado em setembro de 2012, o Facebook Exchange é uma plataforma que disponibiliza parte do inventário de anúncios sociais do Facebook. Mas o Facebook Exchange não oferece acesso aberto para qualquer pessoa, como o Google AdWords — menos de 20 plataformas de demanda (DSPs, demand-side platforms) no mundo têm acesso ao Facebook Exchange. Basicamente, os clientes dessas DSPs específicas podem adquirir impressões no Facebook Exchange, o que é feito por meio de um sistema de licitação em tempo real (RTB, real-time bidding), com o mercado definindo o preço das impressões de diferentes públicos-alvo.

Direcionamento de alta precisão via Triggit

A US Media Consulting estabeleceu uma parceria com a Triggit, uma das DSPs que têm acesso ao Facebook Exchange. O que diferencia a Triggit é sua tecnologia de otimização criativa dinâmica. A otimização criativa dinâmica gera os anúncios no Facebook que os usuários veem e também mede quais desses anúncios proporcionam a melhor resposta. Com base nesses dados, os usuários futuros veem apenas os anúncios de melhor desempenho.

Como funciona

O software da Triggit é instalado em um site de e-commerce ou de viagens e rastreia os produtos específicos que cada usuário examina — mas não compra — enquanto navega pelo site. Digamos que João, da São Paulo, visite um site de e-commerce e examine uma marca de tênis sem comprá-lo. Mais tarde no mesmo dia, ele entra no Facebook para verificar as atualizações de seus amigos. Ao fazer isso, ele vê um anúncio da mesma marca de tênis. De fato, o anúncio pode até oferecer um desconto especial para esses tênis. O resultado? É muito mais provável que João clique nesse anúncio… e compre aquele produto. Quanto mais provável? Resultados iniciais indicam que os redirecionamentos (click-throughs ou CTRs) com esses tipos de anúncios são 8 vezes mais frequentes do que com um banner convencional — e as taxas de conversão são 10 vezes maiores.

Fornecemos a seguir alguns instantâneos de tela mostrando como o processo funciona.

foto1

1. O usuário examina o produto em um site de e-commerce sem comprá-lo.

foto2

2. Mais tarde, ao entrar no Facebook, o usuário vê um anúncio para o mesmo produto que examinou antes.

O que isso significa para a América Latina

O redirecionamento via Facebook Exchange é uma novidade extremamente importante para a América Latina por três razões principais.

Primeiro, o e-commerce está crescendo espetacularmente nessa região

Segundo um estudo da América Economía e Visa, as vendas por e-commerce na América Latina crescerão 28% em 2013. Os principais mercados com crescimento vigoroso incluem o Brasil (24% de crescimento projetado para 2013), México (30% de crescimento projetado para 2013), Peru (20% em 2013) e Argentina (45% em 2013).  O crescimento projetado das vendas por e-commerce no Chile em 2013 está em torno de 15% sobre o crescimento de 20% já alcançado em 2012. Embora ainda não haja projeções sobre e-commerce em 2013 para a Colômbia, as vendas por e-commerce no país aumentaram de US$ 1,4 bilhão em 2011 para mais de US$ 2 bilhões em 2012.

Em segundo lugar, o Facebook domina o setor de mídia social na América Latina

Antes de discutir o Facebook, é fundamental reconhecer a imensa popularidade da mídia social na América Latina: é a segunda atividade mais popular entre os usuários de Internet (após as buscas), e cinco dos 10 países com maior utilização de mídia social estão na América Latina.
Em outras palavras, se não está incluindo a mídia social em uma campanha voltada para os usuários da Internet na América Latina, você está perdendo uma oportunidade gigantesca. E se você pretende incluir a mídia social, o Facebook é de longe a melhor opção. Os números mostram por que: em agosto de 2013, o Facebook informou que tinha 200 milhões de usuários na América Latina. Um aspecto ainda mais importante é que, como o comScore indicou em seu relatório Futuro Digital, o Facebook responde por até 94% do tempo gasto por latinoamericanos na mídia social.

Em terceiro lugar, as vendas de viagens dispararam na América Latina

Segundo um estudo recente da Barclays Capital, a América Latina liderará todas as regiões do mundo em crescimento das vendas de viagens on-line até 2016. As vendas de viagens on-line na América Latina crescerão 30% em 2013, 25% em 2014, 20% em 2015 e 18% em 2016. Além disso, neste ano a América Latina superará a região de Ásia e Pacífico em termos de vendas de viagens on-line como uma porcentagem do total: 26,8.% versus 26,6%. Em 2016, as vendas on-line representarão 39% das vendas totais de viagens na América Latina, o que não está distante dos 53,9% projetados para os Estados Unidos.

Portanto, de um modo geral, está claro que as empresas emergentes de e-commerce e viagens na América Latina agora dispõem de uma ferramenta exclusiva e poderosa para expandir ainda mais suas vendas, por meio do uso estratégico do site de mídia social mais popular da região.

Fonte: Brasil Link

Facebook Exchange mudará a publicidade na América Latina
Avalie esta página

Leave A Comment