Doze coisas que o seu chefe ou cliente deveria saber sobre Facebook Marketing

Doze coisas que o seu chefe ou cliente deveria saber sobre Facebook MarketingUma cena muito comum em agências é conversarmos com um cliente que vem para fazer uma consulta inicial e ele, do alto do seu conhecimento sobre Facebook Marketing, dizer que “essa coisa de Facebook é mole”.

Não só em agências, em muitas empresas vemos os administradores encararem o trabalho no Facebook como uma “diversão”.

O pior é quando o cliente ou chefe vem com aqueles mitos sobre Facebook, como quantidade de fãs, curtidas e etc.. e quer que você direcione suas ações de Facebook Marketing em função das métricas da vaidade.

Ai é de matar, porque até explicar que a coisa não é bem assim, você provavelmente terá perdido uma tarde inteira.

Número de fãs não garante o sucesso de uma página no Facebook

O que determina o sucesso de uma página empresarial no Facebook não é a quantidade de fãs, mas sim o seu grau de engajamento. Uma situação típica onde quantidade não é qualidade. Portanto, não adianta colocar apenas número, é preciso colocar qualidade de conteúdo para que a interação aconteça. Número de fãs é uma das “métricas da vaidade”.

Número de postagens também não é garantia de sucesso

O que importa em termos de conteúdo publicado em uma fan page é a qualidade do conteúdo e o interesse que ele desperta no público para o qual ele é direcionado. Quantidade é detalhe. O que vale mais? Dez publicações por dia sem nenhuma interação ou uma postagem perfeita no Facebook que gera um caminhão de interações?

Facebook marketing não é gratuito

Ter uma estratégia de marketing no Facebook exige investimento. Não é porque o cadastramento é grátis que o marketing no Facebook também o é, principalmente agora que o Facebook simplesmente reduziu o alcance orgânico das publicações a um número muito próximo a zero.

Facebook não é diversão

Profissional de marketing não vai para o Facebook fazer amigos, ele vai para fazer negócios. Tanto que os seguidores de uma página nem tem o nome de Amigos, mas sim de Fãs.

Facebook Marketing não é intuitivo

Criar uma estratégia de relacionamento e marketing no Facebook exige análise e planejamento. Não se trata apenas de criar a página da empresa e sair publicando qualquer coisa. O Facebook marketing moderno exige técnicas apropriadas e ferramentas apropriadas.

Facebook marketing é investimento de médio/longo prazo

Qualquer estratégia de marketing digital em redes sociais é baseada em marketing de relacionamento e relacionamentos não são criados da noite para o dia. Portanto, não espere que pelo simples fato de ter criado uma página no Facebook, suas vendas ou geração de leads explodam de uma hora para outra. Definitivamente, não é assim que a coisa acontece.

Marketing no Facebook não pode ser ocasional

Uma estratégia de marketing no Facebook exige continuidade, portanto ações isoladas não surtem resultado e a bem da verdade nem podem ser chamadas de Facebook Marketing. Em nosso curso de Facebook Marketing sempre chamamos atenção para a importância de ter uma agenda editorial, por exemplo.

Dados não são dados, são tomados

O Facebook oferece inúmeras informações e estatísticas gratuitamente, mas se quiser ferramentas ainda mais poderosas é preciso contratar serviços que certamente custam dinheiro. Para saber exatammente o que está acontecendo com sua audiência no Facebook é necessário se valer de pixels de conversão e integração com o Google Analytics, para poder ter uma visão ampla dos reflexos das campanhas.

As informações do Facebook precisam ser incorporadas à empresa

De nada adianta criar um bom ambiente de relacionamento com os clientes no Facebook se o feedback não é aplicado à empresa. A página será apenas um muro de lamentações. A informação não pode morrer na tela e o administrador precisa ouvir sua base de fãs, inclusive para corrigir eventuais erros de produto ou serviço.

Página no Facebook não é palanque

Uma fan page precisa de interação entre a marca e seus fãs. Sem isso, de nada adianta criá-la. è preciso gerar conteúdo que agregue algo ao dia a dia das pessoas. Se for para criar a página apenas para ficar falando o quanto a empresa é ótima e maravilhosa, melhor pegar um caixote em praça pública e colocar alguém em cima para anunciar seus produtos.

A sobrinha não é necessariamente uma profissional de Facebook

Tudo bem que sua sobrinha tenha um perfil no Facebook com muitos amigos, mas isso não faz dela necessariamente uma profissional de mídias sociais ou Facebook Marketing.

Uma Fan Page não é um apêndice do site

Uma Fan Page profissional precisa estar integrada ao site, incorporando elementos de identidade visual e elementos de interação direta como widgets e outros elementos de interação. No momento atual do marketing digital, as mídias sociais precisam fazer parte do site e não serem tratadas como um apêndice.

E você? Já passou por alguma dessas situações? Deixe seu comentário e mantenha-se atualizado assinando nosso Boletim Informativo.

Por Alberto Valle, diretor e instrutor da Academia do Marketing

Avalie esta página